Cadastre-se
Esqueceu a senha?
Entrar
Motivação, Metas e Seu Balcão parte 3.
10 Agosto 2017
WhatsApp Facebook Twitter LinkedIn Send
A - A +
Enviar por E-mailX

Você pode enviar este conteúdo para até três amigo(a)s ao mesmo tempo.

+ 1 Amigo(a)
+ 1 Amigo(a)
Enviar Conteúdo
Artigo Nice Garcia / Técnica em Óptica e Coaching em Óptica
Data:
Cidade:
"Nada é mais problemático do que ver um tempo valioso,
Recursos e energia sendo desperdiçados com esforços mal
Direcionados ou inadequados?
James M. Kilts

"A Paixão torna-se uma força quando encontra saída no trabalho
De nossos braços, na perícia de nossa mão ou na atividade
Criadora de nosso espírito?
George Elliot

Bora lá, dando sequência a temática aberta nos últimos artigos vamos abordar a importância do Brand Equity, e depois conectarmos essas informações de modo sólido e eficaz. Primeiro Brand Equity é um "valor" que influencia na forma como o consumidor pensa, sente e age em relação à marca, assim como nos preços, na parcela de mercado e na lucratividade proporcionada pela marca à empresa. O Brand Equity representa um importante ativo intangível que corresponde a um valor psicológico e financeiro da organização. Por que intangível? O Brand Equity é considerado intangível, pois não aparece de forma objetiva no balanço da empresa, o que não significa que não possa ser estimado ou mensurado. Portanto podemos dizer que é a marca pessoal que sua empresa reflete para seu cliente.

Não se faz necessário criar uma linha própria de aros, ou de lentes para gerar esse efeito em seu balcão, a menos é claro, que sua vontade seja empreender em algo exclusivamente seu, o Brand Equity é um efeito de fundo psicológico, melhor me expressando, é o fator sentimental que sua empresa desperta em seu publico, e esse fator se refere ao valor que você pode sim agregar ao seu produto. Você pode me questionar, "Olha Nice, minha loja faz parte de uma franquia e adoto a personalidade da bandeira que ostento", mas caro leitor, isso não o impede de imprimir um DNA próprio na postura de atendimento.

Sempre me repito em dizer óptica tem se tornado a cada dia um ramo dinâmico e onde tecnologia, moda e tendências têm sido um dos melhores pontos de apoio para se agregar valor imediato, e a longo prazo na construção de um Branding, e não se faz necessário uma equipe de publicitários (não os desmerecendo, é claro), mas se você possui um única óptica, e não possui o recurso necessário para investir em marketing, tenha um espirito empreendedor, e recrie, reinvente sua empresa, começando pelo atendimento  diferenciado e único, construa a imagem de referencial na região onde você está.

Aos que seguem os padrões de franquias, bem sabem que a identidade da marca inicia-se no Dress Code, percorrendo sistemas diferenciados de ordem de serviço, até as campanhas de ordem, em muitas das vezes de âmbito nacional. Mas caro leitor, volto a repetir, se você não faz parte de um grande grupo e mesmo que faça, você pode e deve ser a diferença, perante seus concorrentes diretos.

E o que escrevo não se trata de utopia, ou uma visão lúdica da situação, mas muito real. Em muitas conversas com clientes em diversas ópticas, uma das máximas que ouço, é que entram em saem de ópticas fazendo orçamentos, e
parece que apenas mudou a cor do uniforme e valor do que ele precisa, mas que discursos e apresentações são idênticos, ou seja, seu cliente não vê diferença entre você e a outra loja, e muitas das vezes por adotarem métricas
de atendimento ultrapassadas, com metodologias vencidas, e que já foram eficazes, em outros tempos, mas que agora não o são. "Relacionamentos reais e autênticos realmente importam", essa frase de Bob Eckert, um dos
administradores, que revolucionou o modo da Nabisco (fabricante de gêneros alimentícios) vender seus produtos, sempre me aponta que o real caminho de uma óptica que atinja um real patamar de excelência e que construa um Brand Equity eficaz, vem da autenticidade de um balcão que tenha uma personalidade muito bem formada, e que fuja dos padrões já pré-estabelecidos, e tão conhecidos de nossos clientes.
 
Um balcão de óptica, aliás, seja uma óptica self service ou não, deve atendar-se em despertar a paixão de seu
cliente, e isso agrega valor ao seu produto, e despertar paixão em nossos clientes, não é uma atitude isolada de um Consultor ou Gerente, é uma habilidade que deve ser conjunta, e essa habilidade nasce no entusiasmo.

Bora reinventar o Brand Equity de sua óptica?

Próximo artigo irá conectar a Sua Brand Equity, Suas Metas e a Motivação.

Nice Garcia
Técnica em Óptica e Coaching em Óptica
"Reposicionando Mindsets Ópticos?
Entusiasta e Apaixonada por Óptica
nicegarciastos@hotmail.com
Fonte: Nice Garcia

Comentar esta matéria

Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário