Cadastre-se
Esqueceu a senha?
Entrar
Daltonismo: Teste de Daltonismo
16 Abril 2018  | Seção: Colunas & Artigos  |  Categoria: Dicas
WhatsApp Facebook Twitter LinkedIn Send
A - A +
Enviar por E-mailX

Você pode enviar este conteúdo para até três amigo(a)s ao mesmo tempo.

+ 1 Amigo(a)

+ 1 Amigo(a)

Enviar Conteúdo
Artigo Ney Dias / Especialista em Optometria e Contatologia
Data:
Cidade:
Daltonismo ou discromatopsia ou discromopsia, é a impossibilidade ou dificuldade de distinguir cores.

Há um estudo que revela que 8% dos homens sofrem algum tipo de daltonismo que, como exemplo, pode dificultar a identificação de cores dos sinais luminosos.

Pouquíssimas mulheres tem daltonismo e a grande maioria dos daltônicos é do sexo masculino.

Não existe cura ou tratamento do daltonismo e cerca de 8% da população mundial tem algum tipo de daltonismo.

A maioria dos portadores de daltonismo tem origem genética.

Um certo tipo de daltônico vê as cores como se fossem cinza ou azul.
 

Tipos de daltonismo

O daltonismo é uma deficiência visual e, existem três tipos de daltonismo, que incluem: 

Daltonismo Acromático: também conhecido por monocromacia, é o tipo mais raro, onde a pessoa enxerga a preto, branco e cinza, não vendo outras cores; 

Daltonismo Dicromático: a pessoa não possui um receptor de cor e, por isso, não consegue identificar uma das seguintes cores vermelha, verde ou azul; 

Daltonismo Tricomático: é o tipo mais comum, onde a pessoa possui uma leve dificuldade em distinguir as cores já que a pessoa tem todos os receptores de cores mas, não funcionam bem. As cores que geralmente são afetadas são vermelho, verde e azul com suas diferentes tonalidades. 

Daltonismo absoluto: é aquele em que duas cores escolhidas, na extremidade do espectro, bastam para produzir todas as cores que o ser humano é capaz de ver. 

Daltonismo relativo: Anomalia na qual, as pessoas normais, precisam de pelo menos três cores, para reproduzirem (misturadas) todas as cores vistas por esta mesma pessoa. É muito mais frequente que o daltonismo absoluto. Este daltonismo precisa de um tempo maior que o necessário para que a pessoa distinguir cores.
 

Percepção

Na maioria das vezes o daltônico leva anos para perceber sua deficiência, como sentir falta de algo que nunca viu. 

Estatística

Estatisticamente, devido a fatores genéticos ligados ao cromossoma X, as mulheres têm muito menos probabilidade de serem daltônicas do que os homens.

Teste

Segue abaixo um teste resumido de daltonismo utilizando figuras de Ishihara. O objetivo deste teste é identificar os números presentes em cada figura. Alguns números podem ser identificados, mesmo que a indicação diga que não, por determinados tipos de daltônicos.

É importante ressaltar que a comprovação da existência de daltonismo deve ser feita por um especialista Optometrista ou Oftalmologista.

 

Exemplos de testes:

 

1)   Pessoas com daltonismo não enxergam o número 2 desta figura;


2)   Pessoas com daltonismo não enxergam o número 3 desta figura:

 
3)   Pessoas com daltonismo não enxergam o número 6 da figura abaixo


4)   O daltônico não distingue o número 7 da figura abaixo.

 

5)   O daltônico não distingue o número 8 da figura abaixo:

 

 

Recomendação

Caso o teste tenha indicado que você é daltônico, é bom saber que não há motivo para preocupações. Um daltônico pode tranquilamente vencer esta dificuldade. É importante saber que se tem uma limitação para poder lidar com ela. A limitação faz com que criemos soluções para superá-la.

 

Ney Dias

Especialista em Optometria e Óptica.

Obs 1. Figuras e informações extraídas do autor Ishihara.

Obs.2 Este artigo atende um pedido de minha fisioterapêuta Bruna Camargo.

Obs.3 Partes compiladas da Inernet pelo que agradeço.
Fonte
Ney Dias
Comentários X

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.
Enviar Comentário