Cadastre-se
Esqueceu a senha?
Entrar
Astenopia e suas consequências
16 Maio 2018 | Categoria: Dicas
WhatsApp Facebook Twitter LinkedIn Send
A - A +
Enviar por E-mailX

Você pode enviar este conteúdo para até três amigo(a)s ao mesmo tempo.

+ 1 Amigo(a)

+ 1 Amigo(a)

Enviar Conteúdo
Artigo Artemir Bezerra para Ópticanet
Data:
Cidade:
A astenopia é definida como a sensação subjetiva de fadiga visual, fraqueza ou tensão ocular. Esta é uma condição extremamente comum em pessoas de qualquer idade, mas principalmente em pessoas que utilizam demasiadamente a visão em atividades de perto, como no computador, smartphone, etc. Mas de longe esta não é a única causa.
 
Erros de refração não corrigidos, ou erroneamente corrigidos, desequilíbrios da musculatura ocular, utilização da visão de perto em condições desfavoráveis (como ler com baixa iluminação) são exemplos clássicos de situações que provocam astenopia. Erros de medidas dos óculos, como medidas horizontais (DNP) e verticais (CO) também provocam sintomas de fadiga ocular e, numa grande maioria das vezes, este é o principal fator que provoca a astenopia nos usuários de óculos.
 

ASTENOPIA CAUSADA POR ERROS DE MEDIDAS DOS ÓCULOS 

Uma das partes mais cruciais da confecção dos óculos é a tomada de medidas de DNP e CO. Muitos usuários de óculos reportam dificuldades de se adaptar com os mesmos e mesmo após dias tentando usar os óculos os sintomas de desconforto visual não cessam. Outros reportam que após alguns minutos usando os óculos sentem cefaleia frontal e/ou temporal, os olhos pesam, enfim. Em seguida retiram os óculos e os sintomas desaparecem.
 
Ou seja, em vez de promoverem conforte visual, os óculos fazem o contrário. Em muitos destes casos a resposta pode estar numa medida realizada erroneamente. Os vendedores das ópticas, muitas vezes, não dão a verdadeira importância para esta etapa tão decisiva. Às vezes ouvimos depoimentos de usuários de óculos que mesmo usando os mesmos por um ano, ao buscar a loja para comprar novos óculos revelam que nunca sentiram total conforto com os antigos. Sem dúvida erros de medidas está entre as principais causas de astenopia relatada pelos usuários de óculos e muitos casos até inadaptação com os mesmos. Os profissionais de óptica devem reforçar os cuidados nesta etapa de tomada das medidas, principalmente nos casos de altas potências dióptricas e lentes progressivas.
 

TECNOLOGIA E ASTENOPIA 

É quase impossível vivermos atualmente sem os smartphones. Esses telefones inteligentes revolucionaram as comunicações e os relacionamentos, isso é inquestionável. Mas a utilização desses aparelhos durante longas horas por dia, diariamente, tem causado consequências nefastas para a visão das pessoas. Nos casos de crianças e adolescentes os males são ainda maiores. A OMS tem alertado os governos de todos os países que em mais algumas décadas metade da população mundial será míope e a causa é o uso exagerado da visão em atividades de perto. 

Para os adultos a astenopia é o sintoma mais imediato sentido em função do uso dessas tecnologias de forma desregrada e demasiada.

 

SINTOMATOLOGIA E DIAGNÓSTICO DA ASTENOPIA 

Ela pode se manifestar por meio de diferentes sintomas, como lacrimejamento, ardência ocular, prurido, cefaleia (dor de cabeça frontal e/ou temporal é um sintoma quase sempre referido pelos pacientes na clínica), dentre outros sintomas. 

O diagnóstico desta condição demanda que os profissionais realizem uma anamnese bem feita. Neste quesito conhecer as atividades cotidianas do paciente é fundamental para fechar o diagnóstico com segurança e, a partir daí, traçar uma conduta ideal para solucionar o problema. 

A astenopia é um dos principais sintomas reportados pelos pacientes que procuram realizar exames de vista. Cabe aos profissionais identificar a causa do problema e orientar o paciente para que esta condição não seja a causa de desconforto ocular e comprometa a qualidade de vida do indivíduo.

Sem dúvida constatamos que nem sempre a prescrição de óculos é a conduta certa para debelar a astenopia. Orientação adequada para que as pessoas utilizem a visão, principalmente em atividades de perto, sob condições corretas pode fazer a diferença e, no mínimo, minimizar os efeitos desta condição visual tão trivial.
 

Artemir Bezerra, Óptico e Optometrista.
artemirbezerra@hotmail.com
Fonte: Artemir Bezerra

Comentar esta matéria

Comentários X

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.
Enviar Comentário