Cadastre-se
Esqueceu a senha?
Entrar
Dinheiro Fácil nas Óticas
13 Setembro 2018  | Seção: Colunas & Artigos  |  Categoria: Dicas
WhatsApp Facebook Twitter LinkedIn Send
A - A +
Enviar por E-mailX

Você pode enviar este conteúdo para até três amigo(a)s ao mesmo tempo.

+ 1 Amigo(a)

+ 1 Amigo(a)

Enviar Conteúdo
Artigo Luiz Amorim / Consultor e palestrante
Data:
Cidade:
As óticas no Brasil, com exceção das grandes redes que mantém um programa de qualificação regular estão ganhando dinheiro de forma fácil e injusta, afinal não prestam o serviço que deveriam à população.

Fácil porque o consumidor não dispõe do conhecimento sobre seus direitos de escolha (armações e lentes), e, injusta, pois quem não trata o consumidor com respeito, ética e profissionalismo deveria ser punido por este mesmo consumidor, mas isto não acontece.

As etapas do atendimento em ótica como: Acolhimento, acomodação, apresentação de lentes e armações, fechamento, tomada de medidas e pós venda, não são obedecidas, deixando o cliente a mercê de tratamentos indignos nos salões desta óticas desqualificadas.

Em pesquisa de campo realizada recentemente em cidade do interior de Pernambuco, meus alunos constataram esta triste realidade. Vendedores mau humorados, apresentam-se para o atendimento sem os recursos técnicos necessários, e, com argumentos frágeis que são facilmente derrubados por clientes mais esclarecidos.

A constatação dramática é o fato de que a população menos esclarecida não exige, pois não sabe como fazê-lo, então os vendedores usam suas técnicas ultrapassadas com seus métodos pobres de atendimento.

Meus alunos relataram falhas nas apresentações pessoais, nos cuidados com higiene (fardamento, unhas e maquiagem), além dos vícios de linguagem e uso impróprio de celular no ambiente interno da loja.

Vendedores nas portas das lojas batendo papo, conversando em voz alta enquanto colegas realizavam atendimento, atendendo cliente em pé no salão, etc. Este comportamento nocivo está levando às óticas a um estágio de depreciação progressiva que culminará num precoce fechamento.

Dinheiro fácil sim! Estas óticas estão faturando muito, porém sem a qualificação necessária. Fico a imaginar se os empresários empregassem métodos e meios para qualificar seus colaboradores com treinamento específico para as demandas do dia a dia das óticas.

Certamente faturariam o dobro ou mais do que faturam hoje. Mas eles preferem acreditar que treinamento é custo e não vale a pena. "Criar cobra para lhe morder"  é treinar seus futuros concorrentes?

Tenho convicção que este artigo não produzirá efeito nas cabeças retrógradas destes empresários, mas este não é o meu objetivo. Minha intenção é meramente informativa para destacar uma ocorrência perniciosa que sobrevive graças a estas mentalidades.

Profº Luiz Amorim - Escritor e Palestrante
Autor do livro: O segredo para vender + óculos
e-mail: amorim.executivo@gmail.com
Comentários X

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.
Enviar Comentário