Cadastre-se
Esqueceu a senha?
Entrar
Médicos estrangeiros integram projeto Olhos do Xingu
13 Junho 2018  | Seção: Saúde  |  Categoria: Olhos
WhatsApp Facebook Twitter LinkedIn Send
A - A +
Enviar por E-mailX

Você pode enviar este conteúdo para até três amigo(a)s ao mesmo tempo.

+ 1 Amigo(a)

+ 1 Amigo(a)

Enviar Conteúdo
Convidados pelo oftalmologista Takashi Hida, do HOBrasil, os doutores Takayuki Akahoshi e Ronald Yeoh integram a expedição que há dois anos leva saúde oftalmológica de qualidade a populações indígenas
Data:
Cidade:
O renomado oftalmologista japonês dr. Takayuki Akahoshi, considerado o cirurgião mais rápido do mundo em catarata, e o dr. Ronald Yeoh, presidente da Asia-Pacific Association of Cataract & Refractive Surgeon, estão no Brasil para fazer parte de uma importante missão: pela primeira vez, integram a equipe do projeto Olhos do Xingu, promovido pela ONG Associação Médicos da Floresta.
 
O convite foi feito pelo dr. Takashi Hida, médico-referência em Catarata do Hospital Oftalmológico de Brasília - HOB e médico-sócio do Grupo HOBrasil.  "Quando o dr. Takashi Hida me contou sobre esta expedição fiquei muito curioso mas, realizando cerca de 60 cirurgias de catarata por dia, não tinha disponibilidade para me juntar a eles. Já passei por mais de 70 países, mas nunca vivi uma experiência como esta. Poder participar dessa viagem é a realização de um sonho", afirma Akahoshi. 

Já Takashi Hida tem experiência em missões desse tipo. Por quase 10 anos colaborou com a Associação Expedicionária da Saúde - organização que reúne médicos voluntários de várias partes do país em missões que levam medicina especializada, principalmente atendimento cirúrgico, às populações indígenas da Amazônia brasileira - e agora faz parte do projeto Olhos do Xingu. "Doamos nosso tempo, deixamos a família e o conforto de nossos lares para ficar em tendas, dormindo pouco e com refeições racionadas, sujeitos a doenças, mas fazemos tudo de coração e o que nos move é ver o quanto o nosso esforço beneficia a vida dessas pessoas. É ótimo fazer parte de um grupo que possui o mesmo objetivo, a mesma energia e o mesmo ideal: ajudar quem realmente precisa. Esses indígenas não têm atendimento médico. E a primeira consulta de muitos e a maioria necessita da visão, pois dependem da caça para sobreviver", avalia o médico. 

Fundada há dois anos pelo oftalmologista Celso Takashi Nakano, a ONG Associação Médicos da Floresta realiza atendimento voluntário aos habitantes do Parque Indígena do Xingu, levando tratamento oftalmológico de alta complexidade e qualidade a pessoas que não têm acesso. "Nosso objetivo é examinar todos que vivem na região do Xingu. Em dois anos, cerca de quatro mil pessoas já foram atendidas e temos certeza que, com a ajuda desses profissionais e esta gratificante troca de experiência e cultura, em breve nosso objetivo será alcançado", afirma Nakano. A expedição conta com 12 médicos - um clínico geral, três anestesistas e oito oftalmologistas - para atender cerca de 100 casos de cirurgia de catarata, identificados entre os pacientes acompanhados pela equipe nos últimos dois anos.

A caminho da Amazônia, os médicos fizeram uma breve escala em Brasília para conhecer as modernas instalações do HOB. "Mesmo no Japão é difícil encontrar um hospital com tal nível de excelência e com tantos recursos", avalia o dr. Akahoshi. "Também fiquei bem impressionado com o Centro de Estudos Oftalmológicos do hospital, que investe em pesquisas e programas de residência para compartilhar o conhecimento e dar continuidade ao trabalho realizado aqui em Brasília", completa o dr. Yeoh.
 

Sobre o HOBrasil

O Hospital de Olhos do Brasil (HOBrasil) nasceu em abril de 2016 a partir da união de médicos e do fundo de investimento Pátria, dando origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil.
 
O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a execução da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País.
 
No novo formato, o médico fica à frente do negócio, com participação nas decisões estratégicas, mas mantém o foco no exercício da medicina.  

Atualmente, o HOBrasil é o maior grupo da América Latina em sua área de atuação, agregando oito redes oftalmológicas, 1400 colaboradores e 400 médicos oftalmologistas. O Instituto de Olhos Freitas (BA), DayHorc (BA) e Instituto de Olhos Villas (BA); Hospital Oftalmológico de Brasília e Grupo INOB (DF); Hospital de Olhos Santa Luzia (AL); Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC) e o HCLOE (SP) fazem parte dos associados, resultando em 19 unidades de atendimento.
Comentários X

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.
Enviar Comentário