Entrar Cadastre-se
Esqueceu a senha?
Entrar
A nova contabilidade a serviço da gestão do varejo óptico
27 Dezembro 2013  | Seção: Colunas & Artigos  |  Categoria: 
A - A +
Enviar por E-mailX

Você pode enviar este conteúdo para até três amigo(a)s ao mesmo tempo.

+ 1 Amigo(a)

+ 1 Amigo(a)

Enviar Conteúdo
A IN 1.420 da Receita Federal do Brasil - RFB de 19/12/2013 instituiu a contabilidade digital às empresas no Lucro Presumido, a partir de janeiro de 2014, em determinada condição.
Data:
Cidade:
Crédito da Foto: ASPR

Para que o título e este texto sejam bem entendidos pelos admiradores e leitores dos assuntos disponibilizados no Portal da OPTICANET, cabe-me primeiramente destacar:

a)    Tenho escrito pequenos artigos destinados em especial à OPTICANET;

b)     Há nova disposição legal (2013), a qual trata das novas regras contábeis às micro e pequenas empresas, incluindo o varejo óptico;

c)    A IN 1.420 da Receita Federal do Brasil - RFB de 19/12/2013 instituiu a contabilidade digital às empresas no Lucro Presumido, a partir de janeiro de 2014, em determinada condição.

Quanto ao item "a" acima, ressalto que os assuntos por mim comentados nos referidos artigos tratam de gestão, aspectos contábeis e tributários, vinculados ao varejo óptico, em especial.

Quanto ao item "b", escrevi o artigo à OPTICANET, conforme  link:

http://www.opticanet.com.br/secao/colunaseartigos/7684/os-proximos-desafios-para-o-pequeno-varejo-no-brasil/ler.aspx

nele há a menção da nova regra contábil adotada no Brasil em 2013 às micro e pequenas empresas. 

Quanto ao item "c", a RFB acaba de instituir a exigência de contabilidade digital também às empresas que optarem pelo Lucro Presumido em 2014. Estender a exigência da contabilidade digital também às micro empresas pode ser a próxima meta da RFB, em futuro próximo.

Ressalte-se que a exigência completa da escrituração fiscal digital às micro e pequenas empresas, já foi definida em 2013 e passará a ser exigida entre  2014 e 2015; divulgamos isso em artigo ao Portal da OPTICANET.

Portanto fica muito claro o novo papel do empresário e do gestor do varejo óptico, bem como do seu Profissional de Contabilidade.  É nova realidade.

Cabe-nos agora, em segundo lugar, destacar a real contribuição da nova contabilidade.


Mas porque nova contabilidade?

1 - Porque ela deve ser planejada para atender muito além do FISCO, ou seja, deve primordialmente atender a necessidade real de contribuir com a gestão financeira do varejo óptico;

2 -  Há duas grandes divisões da Contabilidade: A Financeira, a qual atende os usuários externos e é obrigatória. E há a Contabilidade Gerencial, a qual atende o dono do negócio e seus administradores; os usuários internos.

Conheça resumo dos seus diferentes papéis:

http://www.aspr.com.br/atuacao-gerencial-artigo.php


As exigências do conhecimento do campo contábil pelos empresários do varejo óptico são muitas, mas podem ser resumidas na necessidade de se conhecer e analisar a situação financeira de cada uma de suas lojas.

A contabilidade não pode mais e não deve mesmo ser vista somente como necessidade legal, que se não cumprida à risca, submete a empresa a muitos riscos e nem tampouco somente para atender o FISCO. Felizmente a Lei 11.638/07 mudou isso. Deve sim a contabilidade ser aceita, entendida e aplicada, como poderoso, moderno e indispensável instrumento gerencial.


Saiba mais emhttp://www.aspr.com.br/integra.php?integra=1022

Visando a contribuição  com dicas e recursos de contabilidade efetivamente didáticos, que levem mais rápida e facilmente à gestão financeira,  é que o Professor e Doutor Evandir Megliorini e eu, escrevemos livro, o qual acaba de ser lançado.


Veja o seu sumário:

http://www.editoraatlas.com.br/atlas/webapp/detalhes_produto.aspx?prd_des_ean13=9788522485253

 

Caro empresário e gestor do varejo óptico!

O desafiador momento do varejo óptico, em rápido processo de profissionalização e em grande expansão, deve ser encarado como motivação para que se recorra às novas regras contábeis e a Contabilidade de Gestão - Gerencial.

Recomendamos que recorra ao seu Profissional de Contabilidade.  

Ary Silveira Bueno

Contador, auditor e Diretor da ASPR

Fonte:
ASPR
Comentários X

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.
Enviar Comentário
Analytics